PESQUISA SOBRE RELACIONAMENTO HOMEM-MULHER, FEITA EM SÃO PAULO, SURPREENDE GRANDE PARTE DAS PESSOAS.


Matéria publicada no Jornal Hoje, da Globo. Acesso ao Vídeo, mais ao final

Confiança e Fidelidade em primeiro lugar. O Amor vem em 4° ou 5° Lugar.

Homens e Mulheres apostam mais na Confiança do que no Amor.

Mas o que é mais importante num relacionamento? Para quase metade das Mulheres, o mais importante é Honestidade e Sinceridade. Depois, Fidelidade, Carinho e atenção, e só então, bem depois, vem o Amor (!!!)

E a resposta dos Homens não foi muito diferente, Eles também valorizam mais a Honestidade e a Fidelidade. Depois vem o Carinho e a Atenção. O amor vem por último... Incrível não?

Mas espera aí : O Amor não deveria ser o mais importante?

Uma das entrevistadas respondeu : "Se Você não tem Respeito [recíproco], Você não tem amor."

Um Homem disse : "O amor é gerado a partir de tudo isso."

E o Pesquisador arremata : "Quando a gente montou a pesquisa, achamos que o mais importante ia ser efetivamente a parte de carinho, amor e sexo, e na verdade, o mais importante de tudo foi a confiança no(a) parceiro(a)."

Quanto ao sexo, a maioria respondeu que preferem sexo com amor ( 58% dos Homens e 61% da mulheres ).

A pesquisa foi feita pelo Diretor de uma Empresa, Cláudio Gandelman* e pelo psicólogo e sexólogo Eduardo Yabusaki. Reportagem de Glória Vanique.

*Cláudio Gandelman é CEO do Match.com Latam - Empresa detentora do parperfeito, maior site de relacionamento do Brasil - desde 2008.

Que a reflexão seja o objetivo de TODOS que assistam a essa matéria.


Antes dos vídeos a seguir, gostaria de colocar uma opinião pessoal sobre alguns comentários de certas pessoas que vivem se orgulhando daquilo que dizem como se fosse uma verdade absoluta, além de acreditarem que não estão ocorrendo em nenhum tipo de erro. Frequentemente vejo, principalmente no Facebook, comentários do tipo : "Quem ama não trai". E dizem isso com tamanha convicção que, muitos daqueles que leem, acabam por achar que é uma filosofia pessoal e digna de ser divulgada, como se essas pessoas fossem formadoras de opinião em Redes Sociais ou veículos de comunicação.

Acho engraçado quando vejo essas pessoas dizerem que, quem ama não trai. Ora, se já não ama, pega seu boné e caia fora da relação, e aí sim vá procurar quem quiser.

Não existe justificativa para traição. Trair e continuar com o cônjuge que já não ama, por comodidade, para ter um teto e boa vida, desrespeitando quem lhe deu um sobrenome, ajuda, companheirismo, uma aliança, uma família, é uma tremenda falta de respeito aos valores Humanos. É simplesmente FALTA DE CARÁTER.

Então não venham com essa que : "Quem ama não trai". Essas pessoas deveriam dizer, se tivessem um pouco de vergonha : Quem ama não trai, mas quem já não ama, deve primeiro terminar a relação, e depois, de forma digna e honesta, procurar outro relacionamento.

Por fim, ninguém é obrigado a amar ninguém, MAS existe uma coisa chamada RESPEITO ! E aqueles que acham que podem ser promíscuos(as) e trair à vontade, desde que o(a) seu(sua) parceiro(a) não saiba, e ainda tentam amenizar sua própria consciência, pensando algo do tipo : - "Bom, eu faço caridade, ajudo os mais necessitados, faço trabalhos voluntários, LOGO, mesmo eu sendo casado(a), sempre terei uma espécie de 'bônus' ... para ... para ... éhéhéh ... 'sair com outras pessoas' ..." ( Trair ??? E consequentemente pisar nos sentimentos dos outros ...???!!! ) - podem esperar pois a LEI DO RETORNO é implacável, e é só uma questão de tempo. Mas, infelizmente, há certas pessoas que só aprendem quando recebem o troco na mesma moeda, conforme Kardec e Chico Xavier já disseram nas imagens abaixo :


Tenho a ousadia de complementar as palavras de Chico Xavier, dizendo : A pessoa pode até pensar que, o que fez aos outros é apenas uma "coisinha à toa" e não foi nada demais ( afinal, quem sentiu a dor da traição não foi ela, e sim o outro ... ), mas quando o choque do retorno vier de forma implacável, AÍ SIM, ela saberá a DIMENSÃO do mal que fez o outro sentir.

Nas Redes Sociais, tais pessoas escolhem e selecionam frases específicas que se adaptam ao seu comportamento, limitadas aos seus interesses egocêntricos que, aparentemente, tranquilizam suas consciências, como a que segue :

Frases feitas para tranquilizar consciências pesadas Há pessoas que usam desse conceito raso de caráter para justificar sua própria consciência com o raciocínio : "Meu caráter é bom pois faço trabalhos voluntários e trato bem as pessoas carentes que não podem me trazer benefício algum."

É mesmo ???

Se essa frase é verdadeira, então trocando as palavras pelos seus opostos, a resposta deve ser exatamente o contrário, não é mesmo ? Vejamos :

"A noção exata de falta de caráter diz respeito a uma pessoa que trata mal e desrespeita os sentimentos de alguém que sempre demonstrou carinho e lhe fez inúmeros benefícios"


Se essas pessoas gostam de "certas" frases que são limitadas pelos seus interesses e as colocam em sua Timeline das Redes Sociais, para justificar suas atitudes e amenizar suas consciências, deveriam ler e assimilar OUTRAS também, e que retratam muito melhor o seu desvio de caráter :

















E principalmente :

Verdadeiro significado de CaráterEu ainda ousaria dizer, com relação à figura ao lado : Caráter é aquilo que você é quando seus parentes, amigo(a)s e principalmente seu companheiro(a) NÃO estão por perto, vendo a sujeira que você faz, longe de TODOS.

Complementando : E o desvio de caráter é, depois de tudo, a pessoa voltar para casa, na maior naturalidade, como se nada tivesse acontecido, travestida de pessoa de bem para manter as aparências diante da família.



Nota : Epicuro - Filósofo Grego do período Helenístico. Seu pensamento foi muito difundido e numerosos centros epicuristas se desenvolveram na Jônia, no Egito e, a partir do século I, em Roma, onde Lucrécio foi seu maior divulgador.





Sobre esse assunto, houve no FACEBOOK, algumas opiniões, discordantes, neutras e concordantes. Vamos a elas :

Mulher A : "Amor e sexo são coisas totalmente diferentes....as vezes vc realmente ama alguém,não pensa em ficar longe dela e terminar o relacionamento,mas acaba sentindo atração física por outra e ter vontade de sair com ela sei lá.... Se isso é certo ou errado, é outros quinhentos, mas que tem nada ver com não amar mais, não tem mesmo."

Minha Resposta : "Talvez um pouco de empatia ajuda nessas situações. Seria o caso de pensar antes de trair : Como Eu me sentiria se soubesse que fui traído? Com certeza ninguém se sente bem numa situação dessas, seja o amor diferente do sexo, ou vice-versa ao contrário, etc. Acho que uma relação só se sustenta se tiver primeiro confiança e respeito, em cima disso vem o amor, amizade, cumplicidade, companheirismo, etc. Se faltar respeito e faltar confiança, tudo que está em cima, simplesmente DESMORONA."

Mulher A : "Vc falou a palavra chave: saber. Não precisa saber. Ninguém trai pensando em ser descoberto."

Mulher B : "penso da mesma forma [ do autor do assunto ], ninguém é obrigado a ficar com ninguém, se não gosta parte pra outra, seria bom se todos pensassem assim.

Mulher A : "Não é questão de não gostar.... Não acredito que tantas pessoas nesse mundo não passaram ainda pela experiência de estar num relacionamento estável com alguém que ama e mesmo assim se encantar com outra....ter vontade de ficar com outra...sem q isso signifique q deixou de gostar da outra....é uma coisa confusa,mas não é fácil largar terminar um relacionamento de anos de convivência, como tbem não é fácil ignorar certas atrações q ocorrem fora do nosso controle...tudo bem q o certo é uma coisa de cada vez,mas simples como vcs fazem parecer ser não é mesmo."

Mulher A : "Por isso q a traição ocorre...se realmente não há amor, é fácil terminar e sair com quem quer...mas se trai é justamente pq ainda tem laços fortes com a outra pessoa ..."

Minha Resposta : "Realmente ninguém trai pensando em ser descoberto, porque se todos fossem descobertos, simplesmente a pessoa pensaria mil vezes antes de trair, porque seria muito alto o risco de acabar com uma relação de vários anos, por causa de uma simples aventura, de um curto momento de prazer, em detrimento de uma amor verdadeiro, duradouro, de bases sólidas e construído na confiança que um tem no outro. Muitos casamentos de décadas são desfeitos por causa de um "pequeno" deslize que não soube controlar. Se fôssemos dar vazão a todos os nossos instintos por causa de uma simples atração, voltaríamos à época das cavernas."

Outra opinião masculina : "Questão complexa!!! Eu acho que tudo tem começo, meio e fim. Até os melhores relacionamentos. Se alguns duram "até que a morte os separe", é por que a morte veio primeiro. Apenas isso. Eu acho que a hora de parar é quando o relacionamento deixa de agregar valor e começa a agregar prejuízos, discussões e brigas. Muitas vezes queremos separar, mas a outra pessoa não entende isso.... e começa a criar todo tipo de dificuldade para impedir que o vínculo acabe. Não necessariamente por que goste, mas por egoísmo e pirraça mesmo. É aí que começam as traições...... e isso nunca termina bem."

Mulher B : "É uma discussão interessante e eu gosto de pensar em termos de analogias. Ninguém em sã consciência questiona que, por mais que nos apaixonemos e queiramos um objeto em uma loja, se não temos dinheiro suficiente para adquiri-lo teremos que abrir mão dele e pronto, furtar não é considerado uma opção válida. Então por que o mesmo princípio não é válido para relacionamentos? A propriedade material alheia é respeitada mesmo a custa de frustrações dos nossos desejos, mas os sentimentos do parceiro não merecem o mesmo respeito? É complicado? Não creio ... é até bem simples, a questão é basicamente abrir mão do nosso prazer pessoal em nome do respeito ao outro, é o abrir mão de "dois proveitos em um saco só" porque sabemos que o nosso direito acaba onde começa o do outro - simples assim."


"A nossa consciência, nessas horas, é o pior tribunal que julga sem a mínima possibilidade de errar, pois somos Juízes, Promotores e Testemunhas de nós mesmos."           J.S.




Quem quiser ver esse debate na íntegra, é só acessar o meu Facebook, nos comentários de 21 de dezembro de 2012 :
http://www.facebook.com/JeffSoaresB









O Sexo Casual - Algum problema?

Há algum tempo sexo era tabu e quem desafiasse esse tabu era mal visto pela sociedade. Mulheres deviam casar virgens. Muitas desgraças familiares, muitos suicídios foram cometidos por mulheres que se deixaram seduzir e engravidaram. Era tão estupidamente grande a vergonha de ser mãe solteira, condenada ao preconceito e falatório para o resto da vida; era tão assustadora a ideia de encarar um pai ultrajado com isso que era considerada a maior vergonha possível, que muitas preferiam dar fim à própria vida.

Muitos abortos clandestinos e perigosos, muitas mulheres especializadas em tirar a vida que se formava nos ventres jovens de mulheres que não conseguiram superar o desejo. Muitos filhos bastardos, nunca reconhecidos, apartados da vida digna e normal. Muitos casamentos forçados na última hora, para evitar que o escândalo de uma gravidez sujasse o nome da família. Muitos casamentos arranjados apenas por interesse dos pais ou para evitar que as filhas ficassem solteiras além do tempo e perdessem o ensejo de arranjar um marido. E com isso o desgosto, o nojo do sexo, a falta de amor e carinho.

Duvido que a geração de agora saiba o que significava tudo isso. Porque hoje a política sexual vigente é exatamente o contrário; hoje o jovem é pressionado a iniciar sua vida sexual cada vez mais cedo, a experimentar o máximo de relações sexuais, a transitar entre pessoas dos dois sexos. Vivemos uma ditadura sexual. Talvez muitos pais não tenham consciência do que ocorre nas escolas, nas ruas, em suas próprias casas.

Em qualquer contato íntimo, há troca de energias. As pessoas não imaginam que ficar com alguém não é algo apenas momentâneo. Eles ficam durante minutos ou horas, com ou sem relações sexuais. Mas as energias e as companhias espirituais dos ficantes transitam livremente. E o sexo forma uma ligação energética entre os parceiros que se estende por muito tempo.

O sexo casual é tido como uma atividade adulta, livre, em que o único cuidado, se houver, é na prevenção de doenças. Tratam isso como se fosse um avanço, uma grande conquista da civilização, quando na verdade se trata de uma tirania dos instintos. O sexo pelo sexo é um retorno à animalidade. Os praticantes do sexo casual não gostam de pensar a respeito, pois ninguém gosta de reconhecer suas fraquezas, suas promiscuidades, analisá-las, questioná-las e corrigi-las. Acham que, quem tem opinião contrária à sua, é moralista. É ... enquanto não são desmascaradas, acham tudo normal e pensam que Deus não está vendo. Acham que é só fazer tudo bem escondido, longe do(a) parceiro(a), da família e de todas as pessoas conhecidas, que não há problema nenhum (???). Depois voltam para casa travestidas de Mãe ou Pai de família, com cara de sofridas ... pobrezinhos(as). O caráter dessas pessoas é apenas uma questão de distância e oportunismo. E se são descobertas, dizem-se arrependidas, com vergonha ... Mas se não forem desmascaradas, não se arrependem de nada e pensam que tudo o que fizeram é natural e nem imaginam que, um dia, terão que depurar seu mau-caratismo, sofrendo na pele o que praticaram, através do resgate implacável que não poupa ninguém.

Não conheço nenhuma – nenhuma! – pessoa que se entregue a quantos parceiros se lhe apeteçam, durante a vida, que não sofra a partir de uma determinada idade. Quando o tesão começa a diminuir e a pessoa percebe que não formou afetos, só erotismo, o vazio aperta, o desgosto pela vida, a depressão, tudo em virtude da banalização cada vez maior do sexo.

Em alguns casos, a pessoa promíscua, por não ter concentrado suas boas energias num só parceiro, sente-se infeliz achando que a culpa não é sua, e sim do seu companheiro(a) fixo. Evidentemente, com tantas misturas de energias que a promiscuidade proporciona, ninguém pode se sentir feliz. E é bem cômodo jogar a culpa de sua infelicidade nos outros.

Numa situação dessas, a pessoa que trai constantemente, face a citada misturas de energias maléficas ( pois quem faz sexo casual está sujeito a esse risco - ver detalhamento mais abaixo ), pode até chegar a homoafetividade, que deve ser respeitada como manifestação autêntica da personalidade humana. Mas a experiência por curiosidade ou por modismo ou por pressão do grupo é um mergulho no desconhecido. Estão lidando com sentimentos, emoções e sensações energeticamente poderosas, que mais cedo ou mais tarde exigem o reajuste. Aí a dor é inevitável…

Frequentemente sou perguntado pela opinião do Espiritismo a respeito do sexo livre e casual. O Espiritismo não tem como princípio ser um norteador de condutas à maneira dos antigos códices. O Espiritismo deixa claro que temos o livre-arbítrio, que tudo nos é permitido mas nem tudo nos convém, que toda ação gera uma reação. Ou o mais clássico : A semeadura é livre mas a colheita é obrigatória.

Devemos lembrar que sempre estamos acompanhados pelos espíritos que se afinizam conosco. Somos rodeados de espíritos que gostam do que gostamos. Nada que seja estritamente material pode atrair espíritos bem intencionados, ou seja, o sexo casual, sem afeto, apenas pelo prazer, atrai muitos espíritos que sentem necessidade dessas mesmas energias. Forma-se com eles verdadeira simbiose, trocando energias e influências, nesses casos e em sua grande maioria, NEGATIVAS, e pior : Essas energias negativas absorvidas por um comportamento promíscuo ( independente do uso de preservativos ), são REPASSADAS ao seu(a) companheiro(a) fixo.

O sexo é uma dádiva de Deus e uma fonte legítima de prazer e rearmonização energética. Mas a vivência do sexo saudável pressupõe afeto. O resto é ANIMALIDADE.

Fonte : http://www.forumespirita.net/fe/sexualidade/o-sexo-casual


Chakras @Wanderlust

Energias inevitáveis trocadas durante o sexo Prestem atenção a quem você compartilha sua energia íntima. A intimidade, a este nível, entrelaça sua energia com a energia da outra pessoa.

Essas conexões poderosas e promíscuas, independentemente de quão insignificante você acha que elas sejam, deixam detritos espirituais.

Quanto mais você interagir intimamente com alguém, mais profunda será sua ligação e mais suas auras se entrelaçarão.

Imagine a aura confusa de alguém que se relaciona sexualmente com várias pessoas, em curtos espaços de tempo, e absorve essas múltiplas energias?

O que elas não percebem é que há energias que conseguem repelir a energia positiva, e atrair, assim, energias NEGATIVAS em sua vida e inevitavelmente, como disse antes, essas energias DELETÉRIAS, absorvidas pelo comportamento leviano e libertino, são repassadas ao seu(a) companheiro(a) fixo.

Eu sempre digo, nunca faça sexo com alguém que você não conhece, seja pelo comodismo das circunstâncias e apenas para satisfazer seus instintos primitivos.

Enfim, materialmente falando, e como se não bastasse tudo o que foi dito acima, em virtude das inúmeras D.S.T - Doenças Sexualmente Transmissíveis, principalmente a AIDS, que são facilmente passadas por contágio ( para as pessoas estúpidas que nem preservativos usam ), em virtude de comportamentos promíscuos, uma pessoa que age dessa forma põe em GRANDE RISCO, a vida do seu(a) companheiro(a) fixo.

[Lisa Patterson, JSB]






Voltar à Página Principal



www.000webhost.com